A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Constálica Rallye Vouzela “mais amigo” do ambiente

 

Joaquim Neves

Diretor do Constálica Rallye Vouzela


 

Joaquim Neves fala das novidades nas classificativas


 

José Correia

Organização do Constálica Rallye Vouzela


 

Ni Amorim

Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting


04-09-2019
 

O Constálica Rallye Vouzela, que vai para a estrada nos dias 21 e 22 de setembro, assume-se este ano como uma prova amiga do ambiente. As preocupações ambientais marcam esta sexta edição do rali, tanto na promoção e sinalização do evento desportivo, como na prova em si, com a organização a usar apenas carros elétricos durante a competição. Já quanto aos participantes, não vai haver qualquer alteração, podendo correr todo o tipo de veículos.

“Vamos para o sexto ano, com uma viragem para o verde. O rali vai ter a missão a partir deste ano de reduzir o impacto ambiental e a pegada ecológica. Ao nível de carros elétricos da organização, iremos ter oito viaturas, (carros de segurança, o carro zero, do médico e do diretor de prova). No parque de assistência toda a mobilidade será feita com veículos também elétricos, usando carrinhos de golf”, explica José Correia, da organização, salientando que o parque de assistência, a sala de imprensa e o secretariado da prova será alimentado com energia elétrica produzida por painéis fotovoltaicos. No rali também serão usados apenas materiais recicláveis. 

Esta aposta ambiental é elogiada pelo presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, organização que também está a seguir as recomendações internacionais da Federação Internacional do Automóvel (FIA) para que sejam organizadas “mais provas ecológicas e amigas do ambiente”.

“Estamos aqui perante um projeto com mais consistência na área do ecológico e eu gostaria que este exemplo se replicasse no país por outros associados e portanto Vouzela tem condições para fazer história nesta área”, afirma Ni Amorim.

Nove classificativas em cerca de 200 quilómetros de estrada

O 6º Constálica Rallye Vouzela vai contar com um percurso total de 193,5 quilómetros, dos quais 80,15 cronometrados ao longo de nove especiais de classificação. A prova conta para os campeonatos centro de ralis, Portugal GT, Portugal clássicos, desafios kumho asfalto e centro e troféu challange 1000.

O circuito não sofreu grandes alterações face às anteriores edições. No sábado, 21 de setembro, cumpre-se a super especial noturna nas ruas da vila vouzelense e que este ano conta com “mais duas zonas de espetáculo no traçado”, destaca Joaquim Neves, diretor da prova.

Na manhã de domingo, 22 de setembro, estão previstas passagens pelos troços de Moçâmedes, Senhora do Castelo e Penoita. No período da tarde, os pilotos repetirão as passagens pela Senhora do Castelo e Penoita. A competição termina, com a consagração dos vencedores, junto à Câmara Municipal.

Limite de participantes

Tal como tem acontecido nas últimas edições, os promotores do Constálica Rallye Vouzela vão limitar as inscrições a apenas 60 pilotos. A organização não quer ter um “grande” evento desportivo, porque quanto maior for o número de participantes mais difícil é de gerir a competição e até o número de incidentes.

“É preferível ter um rali mais pequeno e agradável tanto aos participantes como ao público. É preferível ter pouco e bom do que um rali extenso e depois haver vários despistes e quebras”, defende José Correia.

“Dimensão regional e nacional”

Já o presidente do município vouzelense, Rui Ladeira, elogia os parceiros do evento automobilístico que, considera, são “determinantes para que tudo corra bem” e para o sucesso da competição.

Na opinião do autarca, o rali é uma marca do concelho, mas que conquistou já uma “dimensão regional e nacional”. “Não só cria economia como permite aos amantes do desporto automóvel usufruírem de várias oportunidades, não só a super especial noturna, como as etapas de Moçâmedes, do Castelo e da Penoita. A questão verde e da sustentabilidade é algo muito relevante porque encaixa na nossa estratégia e na nossa identidade”, conclui.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT