A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Santa Clara não guarda rancor ao Académico de Viseu

Santa Clara, Académico de Viseu, subida
 

Rui Cordeiro

Presidente do Santa Clara


 

Rui Cordeiro fala de uma decisão justa


09-08-2018
 

“Não guardamos mágoa”. É desta forma que o presidente do Santa Clara, Rui Cordeiro, reagiu depois da decisão do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol favorável ao emblema dos Açores que confirma a presença na Primeira Liga.

Em declarações à Sport TV, o dirigente máximo do clube insular garante que o emblema não tem rancor nem ressentimentos tanto do Académico de Viseu como do União da Madeira, duas das partes interessadas neste processo que tivesse um desfecho contrário.

“Muitas vezes a vida é complicada e representa muito risco, e nós temos de estar preparados para haver infelicidades”, afirma.

Quanto à decisão em si, Rui Cordeiro fala de uma decisão justa, considerando que o CD teve bom senso numa posição que, salienta, deixou os açorianos satisfeitos. “Também é uma satisfação para o futebol português e para um futebol positivo”, acrescenta.

O presidente do Santa Clara afirma ainda que a decisão do CD demonstrou que a equipa pode voltar a fazer o seu dia-a-dia. “Defendemos que nós, açorianos, somos portugueses de primeira”, enfatiza.

Na decisão, o órgão ilibou o emblema de Ponta Delgada das acusações de fraude no contrato com os treinadores Carlos Pinto e Luís Pires e de falta de habilitações da equipa técnica que conduziu os açorianos para a subida à Primeira Liga. Com esta posição, o Académico de Viseu foi assim mantido na Segunda Liga e o União da Madeira despromovido oficialmente para o Campeonato de Portugal.





  • 2002 - 2018 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT