31 Mai
Viseu

Desporto

Tondela: as memórias de um jogo de muitas emoções

por Redação

19 de Maio de 2020, 12:25

Foto CD Tondela

Jogadores que apontaram golos e fizeram parte da história falam ao Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

19 de maio de 2019. Este foi o dia em que o Tondela festejou mais uma manutenção na Primeira Liga de futebol. 

No Estádio João Cardoso, em Tondela, os beirões bateram, na altura, o Desportivo de Chaves, por 5-2. Este resultado empurrou os adversários transmontanos para a Segunda Liga. Já o Tondela garantiu a quarta manutenção. O clima foi de festa, com os adeptos a invadir o campo para se juntarem à festa.

Antes da partida, ambas as equipas lutavam pela manutenção no principal escalão e tinham os mesmos pontos: 32.

“Há quem diga que [o golo] tenha sido um estouro do caraças", João Pedro

João Pedro foi um dos jogadores que marcou para o clube beirão, que era orientado na altura por Pepa. Agora, em declarações ao Jornal do Centro, o atleta diz que, mais importante que o golo, foi a manutenção para a equipa no ano em que se estreou com a camisola verde e amarela.

“Há quem diga que [o golo] tenha sido um estouro do caraças [risos]. Mas o mais importante foi mesmo a vitória e o objetivo alcançado no fim. O golo foi um prémio individual”, confessa. O médio recorda ainda a festa que se seguiu ao apito final, depois de um jogo que “correu bem desde o início e era o mais importante da época”.

“A festa foi muito gratificante e, aí, senti o apoio que nos deram, não só durante a época mas também no próprio jogo. Foi muito bom sentir esse calor por parte das pessoas”, lembra João Pedro.

.

Visita de Hélder Tavares foi importante

Já o colega de equipa, Xavier, fala em nervosismo e confiança nos momentos que antecederam o encontro. O atleta revela, ainda, que foi importante a visita do ex-colega Hélder Tavares, que está agora ao serviço do Altay da Turquia. “Veio dar-nos a sua força, como é característica dele”.

“Foi um jogo marcante para todos no clube. Lembro-me que estávamos nervosos antes do jogo, como é normal... era um jogo muito importante para o clube e para nós [jogadores]. Mas, acima de tudo, estávamos muito confiantes porque sabíamos aquilo que já tínhamos demonstrado durante a época, da nossa qualidade, e estávamos confiantes em conseguir um bom resultado. Mas nada fazia antever que iria ser tão positivo como foi. Lembro-me de estarmos a ganhar, aos 20 e poucos minutos, por 4-0 e olharmos uns para os outros um pouco incrédulos com a facilidade com que estávamos a ganhar”, conta, acrescentando: "Foi uma grande festa".

Mais um momento de felicidade em nove épocas ao serviço do Tondela

Na baliza esteve, como habitualmente, Cláudio Ramos. O guarda-redes fala num “objetivo cumprido” e em mais um momento de felicidade ao serviço do Tondela.

“Sabíamos que era um jogo muito importante e que ia ser difícil. Sabíamos que tínhamos de entrar muito concentrados e muito fortes, e foi o que fizemos. Conseguimos marcar logo nos minutos iniciais e conseguimos alargar essa vantagem. Em meia-hora já estávamos a ganhar 4-0, o que nos deu muita tranquilidade”, lembra.

Para o guardião, a vestir 'auriverde' há nove temporadas consecutivas, as melhores memórias são as da festa no final. "Da festa e da alegria de mais uma manutenção conseguida e um objetivo cumprido", conclui.

.

"Lembro-me de cada detalhe desse jogo", Ícaro Silva

Atualmente ao serviço do Feirense, da Segunda Liga, foi Ícaro Silva quem abriu o marcador pela equipa beirã, aos quatro minutos de jogo. 

O defesa-central brasileiro fala num jogo "de muitas emoções" e recorda ainda a semana que antecedeu o encontro. “Foi uma semana de muita tensão, porque era um jogo de vida ou morte. Toda a gente encarou a partida dessa forma, mas sabíamos das nossas qualidades e que tínhamos condições de ganhar, pelo facto, também, de jogarmos em casa e a contar com o apoio dos adeptos”, relata. A tensão foi dissipada logo nos primeiros momentos da partida, com o golo que Ícaro marcou, acabando por tranquilizar a turma de Pepa.

.

Ao Jornal do Centro, Ícaro revela, ainda, os encontros que mais o marcaram ao serviço do Tondela.

"Tem dois jogos muito importantes. A minha estreia, depois de um período que tinha estado afastado. Ganhámos frente ao Moreirense, 2-0, em casa (na quinta jornada da Primeira Liga 2018/2019). Recordo-me muito bem desse jogo. Também me marcou o último jogo pelo facto da manutenção do Tondela e da invasão dos adeptos no campo. Foi um jogo que nunca vou esquecer. Lembro-me de cada detalhe desse jogo", revela.

Não só o clube, mas também a cidade de Tondela marcaram a vida do jogador. 

"Profissional, mas também pessoalmente. Houve um apoio incondicional por parte das pessoas de Tondela. Em todos os lugares em que ia, eu era muito bem-recebido e tratado por todos. É uma terra que acolhe bem as pessoas que vêm de fora. Fiz grandes amigos aí e ainda mantenho contactos com jogadores como o Cláudio Ramos, o Xavier e o João Reis, que ainda são meus amigos. A gente fala bastante. O clube e a cidade marcaram-me muito”, remata Ícaro.

Além de Ícaro (4’) e João Pedro (8’), também Jhon Murillo (16’ e 77’) e Juan Delgado (28’) apontaram golos para a baliza do Chaves. Pela equipa adversária, marcaram Nikola Maraš (47’) e Platiny (38’). A equipa do Tondela teve de sofrer, mas no final acabou por levar a melhor e continuar na Primeira Liga.

A equipa, agora orientada por Natxo González, está no principal campeonato do futebol português há cinco épocas.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts