A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Tondela: um ponto que soube a pouco

Edição de 16 de agosto de 2019
19-08-2019
 

A equipa orientada pelo espanhol Natxo González aguentou os 90 minutos frente ao Vitória de Setubal sem sofrer golos mas também não conseguiu concretizar na baliza adversária. O encontro terminou com o nulo no marcador, somando assim o Tondela um ponto na primeira jornada.

Aos oito minutos de jogo, Cláudio Ramos viu a sua baliza ameaçada com um remate à queima-roupa de Hachadi, mas aos 22 minutos foi a vez de Murillo fazer sair o guarda-redes do Vitória de Setúbal dos postes. Sete minutos depois, Jonathan Toro, teve o golo inaugural da partida nos pés, mas a bola saiu milímetros ao lado do poste da baliza de Makaridze.

Uma primeira parte bem disputada, com oportunidades de golo para os dois lados, mas a falta de eficácia das duas equipas fez com que fossem para os balneários empatados a zero.

A segunda parte foi imagem espelhada da primeira, com as duas formações a mostrarem capacidade de chegar à baliza adversária, mas sem conseguirem concretizar no último terço do ataque. O encontro fica ainda marcado pela expulsão de José Semedo, defesa do Vitória de Setúbal, aos 86 minutos de jogo e aos 90 minutos, por uma oportunidade única de golo de Rubilio Castillo, mas a bola embateu no poste e acabou por não entrar.

“Melhorámos em relação ao último jogo. Vimos o que fizemos mal antes e corrigimos. Fomos muito objetivos e autocríticos na análise. Sabíamos que tínhamos coisas a melhorar. Hoje foi um bom dia para fazê-lo. Estou muito feliz porque vi uma equipa com identidade, posse de bola e que sabe o que quer. A personalidade e segurança que mostrámos em campo. Tivemos alma e atitude com a bola e no que fizemos. Fomos melhores no primeiro tempo, no segundo tivemos cansaço físico. Foi pena não termos concretizado uma das três possibilidades que tivemos. É um resultado agridoce. Queríamos mais”, afirma Natxo González, técnico do Tondela.

O grande destaque deste encontro vai para João Pedro, médio do Tondela, que foi considerado o melhor jogador em campo.

Próximo jogo…

A próxima partida da equipa beirã é frente ao Portimonense, num jogo que está a dar que falar por ser novamente a uma segunda-feira, algo que a Federação Portuguesa de Futebol queria que deixasse de acontecer esta temporada.

No histórico de embates entre as duas equipas, há registo de 10 confrontos, seis na Segunda Liga e quatro na Primeira. Analisando os resultados é evidente o equilíbrio entre as duas formações. O Tondela regista três vitórias, quatro derrotas e três empates, frente à equipa de Portimão.

A jogar no Estádio João Cardoso, o conjunto beirão ganhou três de cinco encontros, sendo que os outros dois jogos terminaram com uma vitória do Portimonense e um empate.

Na primeira jornada da Primeira Liga e a jogar no seu reduto, o Portimonense registou o mesmo resultado do jogo entre Tondela e Vitória de Setúbal. A jogar frente ao Belenenses, o conjunto de Portimão empatou a zeros.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT