01 out
Viseu

Cultura

Começa esta terça-feira o Cubo Mágico

por Redação

21 de julho de 2020, 09:00

Foto Arquivo Jornal do Centro

Evento promete preencher agenda cultural da cidade de Viseu até 21 de setembro, com mais de 600 iniciativas. Organização garante "alternativa segura"

CLIPS ÁUDIO

Começa esta terça-feira (21 de julho) o evento Cubo Mágico, que promete animar o verão na cidade de Viseu.

A iniciativa visa retomar as atividades cultural e económica até 21 de setembro, com uma agenda repleta de mais de 600 experiências e microeventos espalhados pelo concelho. O lema da organização passa pela criação de uma “alternativa segura” para quem passar por Viseu nos próximos dois meses.

Jorge Sobrado, vereador da Cultura na Câmara, defende que a iniciativa responde às várias necessidades de Viseu, no âmbito do cancelamento da Feira de São Mateus e outros eventos devido à pandemia do novo coronavírus.

Em entrevista ao programa Espaço Atualidade do Jornal do Centro, Jorge Sobrado garante que o Cubo Mágico vai aumentar a oferta de espaços de lazer no concelho.

“Em vez de enterrarmos a cabeça na areia, fazermos de conta e fecharmos os olhos às festas clandestinas que se passam nos parques urbanos aos fins de semana e à falta de capacidade das esplanadas porque o público é muito, criámos uma alternativa com 18 espaços, quatro dos quais permanentes, que multiplicam por 1,5 a capacidade instalada da cidade, fragmentando públicos, distribuindo-os e controlando os espaços”, explica.

Para este primeiro dia, Jorge Sobrado deixa algumas sugestões culturais como uma exposição da Quinta da Cruz na Rua Direita, “que faz uma recomposição da coleção adquirida em 2019 a diversos artistas que expuseram no nosso centro de arte contemporânea”, e também “uma pequena exposição de montra” no Museu do Quartzo sobre a relação entre a geologia e a astronomia.

“No Museu da História da Cidade, teremos um conjunto de jantares cinematográficos e cinéfilos que estabelecem a relação entre o menu e o filme. Temos a Rosário Pinheiro, que é a nossa convidada para criar jantares que recompõem menus de grandes filmes”, acrescenta o vereador.

 

O que já se sabe do Cubo Mágico

São oito as faces que compõem a programação do Cubo Mágico: Arte Urbana, Concertos & Espetáculos, Exposições & Oficinas, Cinema & Fotografia, Mercados & Gastronomia, Rua Direita, Tradições de Feirar e Saúde & Bem-Estar. A partir das 21h30 desta terça-feira, serão ligadas as várias iluminações alusivas ao evento, incluindo a instalação de grande formato no Rossio e o projeto de cestaria de luz na Rua Direita.

A iniciativa promete ainda um plano de segurança com o reforço de medidas de proteção individual e o controlo e a higienização de espaços e equipamentos, numa altura em que se prevê o aumento do número de pessoas a circular em Viseu, incluindo visitantes e emigrantes.

No evento, participam mais de 170 estruturas artísticas e culturais locais e regionais e quase 200 empresas, mobilizando um total na ordem das 1.000 pessoas.

Além de concertos, exposições e outras ações culturais como o Festival de Street Art, o Cubo Mágico também quer recordar a Feira de São Mateus com atrações como as enguias e os carrosséis e revelar a melhor gastronomia da região. O cinema também não vai faltar à agenda, com sessões drive-in no recinto da Feira Semanal e sessões também no centro da cidade.

Do cartaz, foram revelados poucos nomes. Para já, estão confirmados nomes como a Orquestra Filarmonia das Beiras e os artistas de street art Bordalo II, Jorge Charrua, Mousaic e Draw & Contra, bem como os viseenses Nuno Rodrigues, Ana Seixas e Paulo Medeiros.

O evento terá um custo total de meio milhão de euros, dos quais 150 mil euros terão financiamento por parte da Câmara Municipal.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts