A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

25 de Abril com comemorações na rua em Tondela

Comemorações 25 de Abril
16-04-2018
 

As comemorações do 25 de Abril vão, este ano, ser devolvidas à rua em Tondela, com um concerto no largo da República, organizado pela ACERT e criado especificamente para esta data por músicos locais.

O espetáculo, que se realiza na noite de 24 de abril, contará com músicos e o grupo de teatro Trigo Limpo da ACERT, o Coro Polifónico da Casa do Povo de Tondela, Éme na voz, guitarra e cavaquinho, e Tiago Sami Pereira na voz e percussões.

Segundo José Rui Martins, da ACERT, trata-se de “um espetáculo totalmente concebido por músicos locais, que convidam outros músicos a associar-se”.

“Vai ser um concerto desenhado especificamente para este efeito, onde é reavivado um conjunto de canções de referência, mas com novos arranjos, novas orquestrações, e, fundamentalmente, com jovens que não viveram o 25 de Abril, mas o sentem de idêntica forma”, afirmou, durante a conferência de imprensa de apresentação da iniciativa.

José Rui Martins defendeu que, cada vez mais, o dever de cada pessoa que viveu o período do 25 de Abril de 1974 “é passar esses sinais a uma juventude que possa ser portadora depois de outros sinais, para o reavivar à sua forma, não estar presa a conceitos que, a repetirem-se, tornavam arqueológica esta data”.

“Entendemos que o 25 de Abril não é uma data estática, não é nada que tenha a ver com arqueologia. É uma data que se renova anualmente”, frisou, acrescentando que foi decidido que este ano as comemorações seriam na rua, para que toda a população festeje esta data.

A Câmara e a União de Freguesias de Tondela e Nandufe juntaram-se, pela primeira vez, às comemorações.

O presidente da Câmara Municipal de Tondela, José António Jesus, disse que, apesar de a autarquia já apoiar quatro grandes eventos da ACERT anualmente, este ano decidiu ampliar a parceria e atribuir “um financiamento direto e específico para as comemorações do 25 de Abril”, de forma a dar-lhe “uma dimensão mais popular”.

O autarca sublinhou o caráter pedagógico do espetáculo, porque, 44 anos após o 25 de abril de 1974, “há muitas gerações que não viveram as circunstâncias que levaram a essa revolução”.

“É importante incrementarmos na nossa vivência esta dimensão pedagógica de participação, de festa, mas também de fundamentação de um conjunto de valores”, considerou.

 





  • 2002 - 2018 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT