A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Agricultores em protesto contra ataques de javalis

12-07-2019
 

São várias as perdas que os agricultores de Lafões têm sofrido provocadas pela destruição de culturas por javalis e, por isso, estão a organizar-se para rumar a Lisboa e protestar junto do Ministério da Agricultura.

Telmo Antunes, técnico agrícola na Associação de Desenvolvimento Rural de Lafões (ADRL), explicou ao Jornal do Centro que “esta é uma situação grave e insustentável para os agricultores”. “Há aqui pessoas que este ano não plantaram milho porque no ano passado investiram em sementes, em preparações de terras, em adubos e fertilizantes, tiveram um gasto muito grande, para depois não terem colheita nenhuma. Então este ano preferiram não cultivar as terras”, contou.

Este vai já no segundo ano em que os agricultores perdem as suas culturas, sem qualquer apoio por parte do Governo. “A produção que estas pessoas fazem tem uma importância muito grande, por isso, o prejuízo ainda mais importante é. Custa muito ouvi-los em desespero. Há pessoas que chegam aqui a chorar, muitas delas idosas”, explicou Telmo Antunes.

A área plantada é cada vez menor e começa a faltar alimento para os animais, “o que afeta, diretamente, a produção agrícola da região”, explicou o técnico agrícola, que é muito crítico em relação à falta de apoios.

“Houve apoios para os agricultores que foram lesados pelo furacão Leslie e pelos incêndios mas, para um agricultor, passar um furacão e levar um campo de milho ou passar um javali, o resultado é o mesmo”, exemplificou.

Telmo Antunes referiu, ainda, que este problema é efeito secundário dos incêndios. Em relação ao Governo disse que “importa definir um critério e quem tem direito e quem não tem [a apoios], e porquê”.

O objetivo da viagem a Lisboa, marcada para 31 de julho, é que o Governo “apoie financeiramente os agricultores pelos prejuízos causados com a perda das culturas da agricultura familiar, local e regional”. “Não vamos a Lisboa só em protesto, vamos para tentar encontrar, junto do Ministro da Agricultura, soluções para o problema”, frisou.

O grupo de agricultores de Lafões já se juntou por várias vezes e promete não baixar os braços. “Não vamos parar até que sejam tomadas medidas”. O movimento conta com o apoio da Confederação Nacional de Agricultura.

Falta de alimento para os animais na floresta

O aparecimento destes animais selvagens deve-se, sobretudo, à desflorestação. “[Os javalis] são animais que não são sociáveis, que gostam de estar na natureza. Os incêndios aqui na região vitimaram grande parte da floresta. Estes animais não encontram alimento suficiente, por isso sentem necessidade de vir junto das populações”, esclareceu Telmo Antunes.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT