02 Jul
Viseu

Região

Alunos do profissional com exame online para acesso ao Ensino Superior

por Redação

15 de Maio de 2020, 18:49

Foto Arquivo Jornal do Centro

Criado o consórcio da região Centro que inclui os politécnicos de Viseu, Coimbra, Castelo Branco, Guarda e Tomar

CLIPS ÁUDIO

Já está formado o consórcio da região Centro para o acesso dos alunos das escolas profissionais ao ensino superior. A informação foi avançada ao Jornal do Centro pelo presidente do Instituo Politécnico de Viseu (IPV), João Monney Paiva.

Segundo o responsável, o consórcio “em rede” é formado pelo IPV e também pelos politécnicos de Coimbra, Castelo Branco, Guarda e Tomar. O de Leiria também entrou, mas ainda não decidiu se vai abrir vagas para os alunos.

“Foi feito este acordo, para que qualquer estudante de dupla certificação - dos cursos profissionais e artísticos - possa ingressar ao ensino superior mediante uma prova que fará a média com a prova de aptidão profissional e o resultado que vem do final do secundário”, explica. O presidente do IPV adianta ainda que as provas vão ser feitas online e serão comuns a todos os politécnicos da região.

“A prova vai ser comum. Se um estudante estiver interessado num curso na Guarda, faz a prova e, a partir daí, concorre para Guarda. Pode concorrer para lá, como também para Viseu ou Tomar. Mas isso não impede que um estudante de Viseu que queira ingressar numa instituição do Sul possa fazer a prova no consórcio daquela região e, se tiver a média e for colocado, não terá problema”, detalha.

Com esta medida, os alunos do ensino profissional podem ingressar num dos politécnicos que compõem o consórcio Centro, mas também podem realizar a prova e ingressar nos politécnicos que compõem os consórcios Norte ou Sul.

Já o presidente do Politécnico de Coimbra, Jorge Conde, acrescenta que, depois da criação do consórcio, segue-se a elaboração dos regulamentos do grupo e de cada politécnico, de modo a esclarecer os estudantes do ensino profissional.

“Vamos ter novidades a cada 15 dias, porque conforme vamos definindo, vamos informando os potenciais candidatos do que vai acontecer. Portanto, nesta fase, cada instituição tem 15 dias para decidir se vai ou não a concurso e fazer o seu próprio regulamento. Portanto, daqui a 15 dias, teremos regulamento não só do consórcio mas também de cada politécnico, para os alunos saberem de que forma podem aderir às vagas”, remata.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts