27 Mai
Viseu

Região

Câmara de S. Pedro do Sul com pagamentos em atraso aos bombeiros locais

por Redação

14 de Janeiro de 2020, 11:45

Foto Arquivo Jornal do Centro

Autarquia diz que valores já estão a ser pagos

CLIPS ÁUDIO

A Câmara de S. Pedro do Sul está com pagamentos em atraso às corporações de bombeiros do concelho, no valor de quase 50 mil euros. Em causa estão as Equipas de Intervenção Permanente (EIP), que são pagas a meias entre o município e o Estado.

Por causa dos pagamentos em atraso da autarquia sampedrense, que não está a cumprir o valor protocolado, os bombeiros locais terão feito esforços para que os elementos das EIP’s recebam o ordenado.

A situação foi confirmada pelo presidente dos Bombeiros Voluntários de Santa Cruz da Trapa, João Fraga, que falou numa situação pontual. “Está garantido que estes atrasos não mais se verificarão. Nunca houve salários em atraso para com os trabalhadores ao serviço da associação. Não há nem nunca houve qualquer desvio funcional no enquadramento contratual que está previsto para as EIP’s”, esclareceu.

O Jornal do Centro tentou em vão chegar à fala com os dirigentes dos outros dois corpos de bombeiros do concelho (Corpo Voluntário de Salvação Pública e Bombeiros Voluntários de S. Pedro do Sul). Entretanto, as três associações humanitárias saíram em defesa do município e em comunicado garantiram não ter ordenados em atraso.

Do lado da Câmara de S. Pedro do Sul, o vice-presidente Pedro Mouro justificou os atrasos com razões burocráticas e acrescentou que parte dos valores em dívida até já foram pagos.

“Houve um conjunto de situações que houve necessidade de serem confirmadas e que tinham a ver com os valores dos salários, os valores a pagar e a apresentação de certa documentação. Foi um processo longo em que, da nossa parte, só ficou ultimado com uma deliberação de novembro. Ainda assim, grande parte dos pagamentos só foram feitos já este mês. O assunto foi articulado com as direções dos bombeiros, porque o pagamento das EIP’s não é feito em exclusivo pelo município”, explicou o autarca.

Segundo Pedro Mouro, dos 50 mil euros em atraso, já foram liquidados 30 mil. Os restantes 20 mil euros serão pagos ainda neste mês de janeiro.

Quem não poupa o executivo socialista neste processo é o vereador do PSD no município, Daniel Martins, que lamenta os atrasos nos pagamentos aos bombeiros.

“É mais do mesmo e é prova de que a Câmara não sabe do que está a fazer, porque não honra os compromissos que assume e quis fazer um número político por S. Pedro do Sul ser o único concelho que tinha três EIP’s, mas a verdade é que está sem fazer as transferências há mais de oito meses. E isso está a causar dificuldades às corporações, que têm de se substituir à Câmara e pagar os valores”, critica o social-democrata.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts