25 jan
Viseu

S. Comba Dão

Câmara de Santa Comba Dão aprovou proposta do orçamento de quase 17 milhões de euros

por Redação

05 de dezembro de 2020, 16:05

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

A Câmara de Santa Comba Dão aprovou uma proposta de orçamento para 2021 de quase 17 milhões de euros, que prevê 55 mil euros para serviços, bens e equipamentos relacionados com o combate e a mitigação da covid-19.

Fonte da autarquia disse à agência Lusa que "os valores entre o orçamento de 2020 e a proposta de orçamento para 2021 (de 16.752.956 euros) são percentualmente equivalentes", não se registando oscilações.

"O orçamento de 2021, à semelhança dos anteriores, pretende seguir o caminho de rigor, de consolidação da situação financeira do município, devolvendo em definitivo a capacidade financeira, a capacidade de recurso ao financiamento bancário" e criando condições para alavancar o desenvolvimento do concelho, pode ler-se no documento.

Nas Grandes Opções do Plano, as áreas com maior investimento no âmbito das funções sociais são a educação (ensino não superior), com 2.248.240 euros, a recolha e tratamento de resíduos sólidos urbanos, com 952 mil euros, e a proteção do meio ambiente e conservação da natureza, com 853.680 euros.

Segundo a fonte da autarquia, na área de educação "o valor previsto reporta, principalmente, à obra de requalificação da escola básica de Santa Comba Dão, à remoção do amianto da escola secundária, ao pagamento do aluguer anual dos Centros Escolares Centro e Sul, dos transportes escolares, do serviço de alimentação, das Atividades de Enriquecimento Curricular e do programa de Ocupação dos Tempos Livres Tou de Férias".

No que respeita à proteção do ambiente e conservação da natureza, o valor servirá para várias obras inscritas no Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU), de que são exemplo "a requalificação da antiga central elétrica e lagar, na zona da ribeira das Hortas, bem como a própria requalificação da ribeira das Hortas, entre a ponte e o recinto da feira", a Ecovia do Mondego (prolongamento da Ecopista do Dão) e o arranjo e ampliação do cemitério. 

Nas funções económicas, destacam-se as áreas mercados e feiras (564 mil euros), que integram a requalificação do mercado municipal, e indústria e energia (420 mil euros), cujo montante se destina à aquisição de terrenos e requalificação das áreas de localização empresarial e ao pagamento da iluminação pública.

A mesma fonte destacou ainda a área das transferências entre administrações, com 620.640 euros, que contempla os acordos de execução e os contratos programa a estabelecer com as juntas e uniões de freguesia do concelho e projetos supramunicipais no âmbito da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões.

A proposta dos documentos previsionais - que contou com cinco votos a favor dos vereadores do PS e dois votos contra dos vereadores do PSD - vai ser votada em Assembleia Municipal, a realizar este mês.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts