02 Abr
Viseu

Região

Carreira aérea suspensa já este sábado

por Redação

21 de Fevereiro de 2020, 09:30

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

21 Fev 2020

Almeida Henriques, presidente da Câmara de Viseu

A carreira aérea que passa por Viseu vai ser suspensa já neste sábado (22 de fevereiro). A ligação aérea entre Bragança e Portimão vai ser encerrada temporariamente.

A empresa Sevenair, que assegura os voos, diz que a reativação da linha regional está pendente da contratação do serviço público para os próximos quatro anos, num contrato que ainda não formalizado.

O Ministério das Infraestruturas e da Habitação diz que o contrato aguarda ainda visto do Tribunal de Contas. Se nada mudar nas próximas horas, os aviões vão ficar em terra.

Alexandre Alves, da Sevenair, queixa-se dos prejuízos que está a ter e diz que, desde março passado, a empresa não está a receber as compensações do Estado.

“Ainda estamos a trabalhar com as condições do contrato anterior, que já não são hoje uma realidade porque os custos são diferentes. Portanto, estamos a ter prejuízos e a vender bilhetes com preços que já não suportam os custos atuais. As indemnizações compensatórias foram pagas até ao términus do contrato anterior, mas como ainda não assinámos o novo contrato, têm sido feitas prorrogações que não foram pagas até hoje”, afirma.

A empresa reuniu com o Governo, mas nada mudou. Alexandre Alves diz que ainda há esperança de a ligação regional se manter. “É o nosso desejo, porque para nós o mais importante são os nossos passageiros e sabemos que esta suspensão irá afetar muita gente. É algo que não pretendemos, mas não conseguimos evitar”, enaltece.

Também o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, espera que a carreira aérea não seja suspensa.

“Acho que, nestas coisas, o bom senso deve imperar porque, conforme o Governo usou o expediente da prorrogação do contrato para não deixar de operar a carreira aérea, espero que, até ao dia 22, isso não venha a acontecer. Seria lamentável por questões burocrático-administrativas que podem pôr em causa um serviço público que promova a coesão territorial”, afirma o autarca.

Segundo Almeida Henriques, as negociações entre a Sevenair e o Governo continuam em andamento. O presidente da autarquia viseense espera que o processo tenha um desfecho positivo.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts