05 Abr
Viseu

Região

Coronavírus: chefe de gabinete do presidente da Câmara de Nelas está infetado

por Redação

26 de Março de 2020, 12:30

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

Já são cinco os infetados pelo novo coronavírus no concelho de Nelas. Um deles é Luís Pinheiro, chefe de gabinete do presidente da Câmara local, Borges da Silva.

Luís Pinheiro veio há cerca de dez dias de Espanha. Apesar do surto estar a crescer em Portugal e na Europa, Luís Pinheiro regressou à Câmara e não ficou em isolamento, como as autoridades de saúde aconselhavam. Participou em várias reuniões da Proteção Civil por causa da pandemia e, ao que o Jornal do Centro apurou, desvalorizou muito a situação.

O chefe de gabinete de Borges da Silva só deixou o município de Nelas na segunda-feira (23 de março), quando acusou já positivo no teste. Entre os funcionários da autarquia reina o medo: são vários os trabalhadores do município alarmados e com receio de terem sido contagiados. A Câmara encontra-se encerrada ao público.

 

Luís Pinheiro garante estar em isolamento

O Jornal do Centro falou com Luís Pinheiro, que confirmou o teste positivo fraco e, igualmente, que se encontra isolado em casa. 
"Eu agora não sinto nada, não tenho febre, não tenho qualquer sintoma. Na passada segunda-feira estive com a minha esposa no hospital porque ela se sentia um pouco mal. Fizemos análises. Nem eu nem ela acusámos nada. No outro dia, recebi uma mensagem que dizia que me encontrava infetado sem saber muito bem a gravidade", descreve.

"A minha mulher está a tratar de mim, estou isolado num quarto. O único contacto que temos é o de ela me trazer o comer. Sinto-me bem, estou só a aguardar o resultado da contra-análise", refere Luís Pinheiro, que é, também, presidente da Junta de Freguesia de Canas de Senhorim. 

 

Câmara de Nelas encerrada e trabalhadores de quarentena

Entretanto, confirma o próprio, todos os profissionais que estiveram em contacto com ele estão em quarentena. "Eu continuei a trabalhar, é o que sei fazer. Estava longe de saber que poderia estar infetado porque não tinha sintomas absolutamente nenhuns e acho estranho como é que há um aproveitamento político. Por uma questão de precaução, todos os que estiveram comigo estão de quarentena", concretiza Luís Pinheiro, chefe de gabinete de Borges da Silva.

Reacções políticas

O Jornal do Centro tentou, sem sucesso, contactar o presidente da Câmara de Nelas. Do lado da oposição, o vereador do PSD, Joaquim Amaral, defende que faltou bom senso. "Diariamente assistimos a caso de irresponsabilidade social. Estas pessoas têm de ser responsabilizadas pelos atos que tomam, nomeadamente quando têm outras funções, quando poderiam e deveriam ter-se remetido ao isolamento social. Não invalida que não acontecesse na mesma, mas quem esteve onde esteve deveria ter-se remetido ao isolamento. Tem de prevalecer sempre o que está estipulado pela Autoridade de Saúde Pública e, naturalmente, a responsabilidade e o bom senso.

Já Manuel Marques, vereador pelo CDS, refere-se à situação como lamentável.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts