03 mar
Viseu

Região

Covid-19: chegaram as vacinas ao Hospital de Viseu. Veja aqui as imagens

por Redação

28 de dezembro de 2020, 15:51

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

As primeiras doses da vacina contra a covid-19 já estão no Hospital de Viseu. a carrinha com as mais de 500 vacinas chegou àquela unidade hospitalar pouco antes das 15h00, escoltadas por elementos da GNR.

Em Viseu, os primeiros profissionais de saúde começam a ser vacinados esta terça-feira. São 180 no Hospital de Viseu e cerca de 150 no Agrupamento de Centros de Saúde Dão Lafões. A administração da vacina vai continuar até quinta-feira e vai abranger, nesta primeira fase, mais de 500 médicos e enfermeiros da região de Viseu. 

Segundo Nuno Duarte, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Tondela Viseu, “o plano de vacinação foi preparado ao detalhe. Recebemos 510 doses da vacina que vão ser administradas de forma faseada, até à próxima quinta-feira. Desta forma, tem início uma nova fase no combate à pandemia Covid-19, com o recurso a uma vacina ansiada há muito ”

A vacina contra a covid-19 já foi administrada em 4.828 profissionais de saúde, avançou esta segunda-feira a ministra da Saúde, Marta Temido, com base no sistema de registo de vacinas, numa visita ao Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

“Números de ontem ao final do dia do sistema Vacinas indicavam que já 4.828 doses tinham sido administradas a profissionais nestes centros hospitalares: centro hospitalar universitário de São João, centro hospitalar universitário do Porto, centro hospitalar universitário de Coimbra, centro hospitalar universitário de Lisboa Central e centro hospitalar universitário Lisboa Norte”, afirmou.

Segundo a governante, que já hoje passou também pelo Hospital Curry Cabral para acompanhar uma ação de vacinação, a segunda entrega de doses da vacina da Pfizer-BioNTech vai permitir estender o processo de vacinação para “outros hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) - com exceção de alguns hospitais especializados que não receberam doentes covid e que não têm nesta fase critérios de elegibilidade - e também para os agrupamentos de centros de saúde”.

“Estamos em crer conseguir fazer o processo até ao final do dia de amanhã [terça-feira] da vacinação dos profissionais elegíveis para este primeiro momento”, frisou, garantindo que não haverá uma exclusão do setor privado: “Os profissionais de saúde estão abrangidos independentemente da sua entidade empregadora e a opção de começar a fazer a vacinação no SNS prende-se com o seu caráter central no sistema de saúde português. Iremos num outro momento fazer a coleta da informação de profissionais elegíveis noutros setores e o encaminhamento das doses”.

Questionada sobre o registo de reações adversas à administração das vacinas nestes primeiros dias, Marta Temido indicou que foram notificadas “poucas reações” e somente “ligeiras”, notando que “as reações são sempre monitorizadas, registadas e comunicadas” e que a toma de qualquer medicamento “não é isenta de risco”, independentemente de se tratar ou não da vacina contra a covid-19.

Em Portugal, morreram 6.619 pessoas dos 394.573 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.758.026 mortos resultantes de mais de 80,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts