18 jan
Viseu

Região

Covid-19: feirantes pedem apoios por causa do encerramento das feiras

por Redação

13 de janeiro de 2021, 14:39

Foto Igor Ferreira

CLIPS ÁUDIO

O presidente da Associação dos Feirantes das Beiras acusa as câmaras municipais de tomarem “decisões cegas” sobre o cancelamento das feiras face à Covid-19.

Algumas feiras já foram canceladas na região, nomeadamente nos concelhos de Viseu, Vila Nova de Paiva, Moimenta da Beira, São Pedro do Sul e Mangualde. O novo confinamento irá entrar em vigor já a partir da meia-noite de quinta-feira (14 de janeiro).

O dirigente refere que há sempre alternativas para que as feiras se realizem, mas que as autarquias não as levam em conta.

“Há claramente uma desigualdade perante as grandes superfícies, que basicamente vendem um pouco de tudo desde a roupa até à mercearia. Às vezes, as câmaras tomam decisões cegas. Podia-se ter estudado uma forma de diminuir o número de clientes nas feiras e pôr alternadamente as pessoas que vendem produtos alimentares com vestuário. Mas o encerramento é um erro”, diz.

Delfim Almeida defende a necessidade de apoios aos feirantes para que estes possam sobreviver mais um confinamento marcado pela paragem das feiras. “Devia haver apoios para o gasóleo e também por ter a mercadoria parada. Todos os apoios deviam serem dados de uma forma facilitada e quase direta, de modo a que o feirante possa ter qualquer coisa para sobreviver”, afirma.

Sobre o encerramento da feira semanal de Viseu, o presidente da Câmara, Almeida Henriques, disse esta semana que o mercado atrai sempre grandes ajuntamentos, argumentando que os centros comerciais têm “um controlo de entrada em cada loja”. “Mesmo quando nós nos limitamos o acesso à Feira, ele é elevado”, afirmou.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts