03 mar
Viseu

Região

Covid-19: Pavilhão do Fontelo entra em funcionamento segunda-feira como hospital de campanha

por Redação

14 de janeiro de 2021, 16:47

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

O pavilhão do Fontelo, em Viseu, começa a receber, esta segunda-feira (18 de janeiro), doentes Covid-19. A estrutura, que tem capacidade para 64 camas, passa a funcionar com duas valências: hospital de campanha e estrutura de retaguarda com dez camas, para já, respetivamente, e que podem aumentar conforme as necessidades.

A abertura desta estrutura acontece numa altura em que, no Hospital de Viseu, estão já cerca de 180 pessoas internadas e a perspetiva é de entrarem, para internamento, mais de 20 pessoas infetadas por dia.

Enquanto que o Hospital de Campanha terá todas as condições para receber doentes infetados com Sars-CoV-2 que necessitem de internamento hospitalar; a estrutura de apoio de retaguarda é também destinada a receber doentes infetados com Covid sem necessidade de internamento hospitalar e utentes de estruturas residenciais de idosos que não possam cumprir isolamento nas respetivas casas ou instalações.

Este espaço, que foi colocado à disposição pela autarquia de Viseu, será gerido pelo Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV), pelo Instituto de Segurança Social, pela Administração Regional de Saúde do Centro e pela Proteção Civil Distrital de Viseu.

Já no Hospital de Campanha a gestão clínica e o tratamento dos doentes ficam sob a responsabilidade das equipas médicas, de enfermagem, técnicas e auxiliares do CHTV. Um médico e dois enfermeiros são os responsáveis pelas equipas que vão trabalhar em turnos.

A estrutura no Pavilhão Municipal do Fontelo, que foi montada durante a primeira vaga da pandemia, pela Câmara Municipal de Viseu, e “64 camas articuladas, que foram cedidas pelo Hospital de São Teotónio”, é um espaço devidamente climatizado e com sistema de oxigénio.

A autarquia viseense colocou à disposição dos 24 concelhos do distrito, em novembro do ano passado, na sequência de um despacho do Governo, de 06 de novembro, que visava a criação em cada um dos distritos de uma estrutura de apoio de retaguarda.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts