A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Crime ambiental no Pisão incomoda população da aldeia de Moreira

Edição de 16 de agosto de 2019
18-08-2019
 

Populares que moram nas áreas habitacionais do Pisão, Moreira de Cima e Moreira de Baixo, servidas pela “Fossa Pisão 1” denunciam que é “impossível” viver-se com o ar que se respira nesta área envolvente que faz parte da União de Freguesias de Moreira e Santar, devido aos maus cheiros “nauseabundos” que se libertam de uma rede de esgostos que entrou em saturação e que as tampas já não conseguem segurar.

Um dos queixosos, Fernando Carrilha, recolheu imagens que acompanham uma exposição que fez à Câmara Municipal de Nelas e onde alerta para esta situação que apelida de “muito grave para a qualidade do ar e da saúde pública local”. Através de um vídeo e outras imagens fotografadas pode-se ver os dejetos a extravasar as tampas da rede de esgotos para a via pública e a poucos metros de várias habitações”. No primeiro vídeo que publicou, Fernando Carrilha referiu: “podemos ver de forma bastante visível várias crianças que inocentemente jogam à bola neste cenário de miséria, terceiro mundista, sem ter noção dos riscos de saúde pública”.

O morador alertou ainda que “não basta andar a desentupir fossas porque passados três ou quatro dias voltam a entupir” e garante que “toda a gente sabe que o último troço da conduta destas fossas se encontra muito abaixo da sua cota normal, o que dificulta o seu vazamento, causando uma grande saturação nas tubagens”.

“A situação é ainda bem mais grave na ‘Fossa Pisão 2’ cujos esgotos correm a céu aberto para a Ribeira de Calvo, em direção ao Rio Dão”, revelou ainda Fernando Carrilha. O presidente da Câmara Municipal de Nelas, Borges da Silva, explicou que se tratou de um entupimento de uma conduta de esgoto e que o problema já está resolvido.

O autarca de Nelas lembrou ainda que “neste momento estão em curso investimentos em ETARS de todo o concelho superiores a mais de oito milhões de euros, incluindo a construção e em fase de conclusão de uma nova ETAR em Moreira”, cujo valor de adjudicação é superior a 300 mil euros.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT