A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Dia vespista reúne durante dois dias amantes da marca italiana em Viseu

Vespa, Viseu
23-03-2019
 

Centenas de vespistas de todo o país e até do estrangeiro estão a participar, em Viseu, na segunda edição do Dia Vespita, uma iniciativa organizada pelo Clube Amigos da Vespa de Resende e o Vespa Clube de Portugal com o apoio do município viseense.  

 

O encontro está a decorrer no Pavilhão Multiusos da cidade de Viriato, onde até amanhã estão estacionadas dezenas de vespas de todas as cores e de vários modelos, algumas das quais “vestidas a rigor”. Espadas, presuntos, garrafões de vinho, autocolantes, são alguns dos objetos escolhidos pelos vespistas para engalanar as scooters de marca italiana.

 

O dia do condutor deste motociclo levou até Viseu pessoas de vários cantos de Portugal e também da vizinha Espanha. Diego partiu de Vigo. A vespa que conduz já passou por 35 países europeus e tem já 130 mil quilómetros. Decidiu participar no Dia Vespista pelo convívio e pela amizade.

 

José Pereira deslocou-se com um grupo de cinco amigos do Algarve. Todos a conduzir uma vespa. A dele foi herdada do pai e tem mais de 100 mil quilómetros. “A viagem é o mais interessante, o convívio com os camaradas, os sítios onde vamos passando…É o que dá mais adrenalina”, conta.

 

Para este algarvio, “a vespa é diferente” de todos os outros veículos. Várias pessoas já tentaram comprar a sua scooter, mas nunca aceitou. “Perguntam: Quanto é que queres? Eu respondo você não tem dinheiro para pagar porque ela não está à venda, nunca vai arranjar dinheiro para a comprar. Não tem preço”, sublinha.

 

José Carlos Alves e Isac Moreira deixaram Guimarães às oito da manhã e cerca de duas horas depois já estavam em Viseu. “Viemos sempre a andar de mota. A viagem fez-se bem, sempre a rolar, a divertir-nos e sempre em camaradagem”, conta Isac. O amigo José acrescenta que a vespa é “uma mota icónica” e que “qualquer um tem a pretensão de ter uma”.  

 

A cidade de Viseu foi escolhida para acolher o Dia Vespista “pela localização geográfica e pela capacidade hoteleira”, explica Nuno Barrosa, presidente do clube amigos da vespa de Resende.

 

“Estão aqui representados 21 clubes a nível nacional, ou seja, temos aqui representados clubes do Algarve até Braga. Estamos a pensar em ter aqui 3 mil pessoas”, afirma.

 

Já Filipe Primitivo, presidente do vespa clube de Portugal, realça que o evento assenta na “partilha de costumes e tradições”, juntando 37 regiões do país.

 

“É o dia do vespista fora da vespa, onde vêm todas as famílias partilhar a sua cultura. Ao longo do ano, os maridos, as esposas pegam na vespa e deixam a família em casa e aqui trazem-na e fazem ver qual é o espírito do vespista ao longo do ano”, refere.

 

Segundo o dirigente do vespa clube de Portugal, o nosso país tem cerca de 5 mil veículos deste género e 4 mil condutores.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT