18 jan
Viseu

Região

Frio motiva elevada procura à lenha e ao gás na região

por Redação

13 de janeiro de 2021, 16:17

Foto D.R.

CLIPS ÁUDIO

O frio dos últimos dias motivou uma grande corrida à compra de lenha e também de gás butano na região de Viseu, além do novo confinamento por causa da Covid-19.

Na lenha, muitos vendedores já não têm cavacas para vender, mas a procura tem sido muita.

“Há muita procura. Está-se a entregar aos poucos, mas há mais procura do que a lenha por entregar. Eu penso que será por causa do frio, mas também no confinamento (novo devido à Covid-19), porque as pessoas podem não ter lenha suficiente”, diz José Matos, vendedor de lenha.

Para este comerciante, 2021 está a ser um ano fora do normal, com elevada procura e pouca oferta à medida que o frio se intensifica.

“Tivemos anos em que houve um pequeno pico, mas este ano está a ser pior. Nesta altura, o frio é muito, as pessoas gastam na primeira vez e depois vão pedindo mais. Só que chega ao ponto de que a maior parte já não tem lenha para entregar. Aqueles que têm lenha têm mais trabalho e compram aos metros cúbicos na região”, explica José Matos.

Os vendedores de gás também não têm mãos a medir com tantos pedido, como é o caso de José Alberto Ferreira, proprietário de duas bombas de combustível na cidade de Viseu.

“Nesta altura de temperaturas baixas, o gás é uma solução para quem não tem lareiras ou outro tipo de alternativas para o aquecimento, pelo que tem havido uma corrida. No passado fim de semana, esgotámos o stock de gás que tínhamos nas bombas e estou a falar do gás engarrafado porque o gás natural chega aos consumidores por via das canalizações”, refere.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts