A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Grupo PSA saúda revisão das classes para pagamentos de portagens

Mangualde, PSA, portagens, carros
09-08-2018
 

A fábrica PSA Mangualde viu as suas reivindicações serem satisfeitas pelo Governo.

O Conselho de Ministros alterou esta quinta-feira (9 de agosto) os critérios de altura e peso para os carros pagadores de portagens, o que faz com que o novo veículo produzido pela unidade industrial do grupo que detém as marcas Peugeot, Citroen e Opel passe a pagar tarifas de classe 1. Com o modelo atual, a viatura, por ter mais de 1,10 metros de altura, deveria ser incluída na classe 2.

Por causa disso, a PSA já tinha avisado que o investimento que estava a realizar na fábrica de Mangualde poderia ficar em risco, um alerta que o Governo decidiu responder, mostrando-se sensível à questão.

O Jornal do Centro contactou o diretor da fábrica PSA Mangualde, que se recusou a gravar declarações. Ainda assim, José Maria Castro Covelo disse estar satisfeito com esta medida, que resulta, afirma, de negociações difíceis com o Governo.

O responsável sublinhou que esta redução das portagens é importante para a fábrica, para Mangualde e para toda a indústria automóvel portuguesa. Segundo José Maria Castro Covelo, esta decisão do Governo vai ainda ajudar a manter o emprego, nomeadamente o terceiro turno na unidade mangualdense, que está ainda dependente da aceitação pelo mercado dos novos carros que estão a ser produzidos.

Já em declarações à agência Lusa, fonte da empresa refere que o Governo cumpriu "um compromisso que tinha assumido para fazer evoluir as portagens”, salientando que a medida se trata de uma “modernização de um sistema que datava de 2005 e que precisava de evoluir para acompanhar o progresso nos automóveis e os critérios da União Europeia para proteção de peões e a eficiência energética”.

Segundo o decreto-lei aprovado em Conselho de Ministros, os veículos que pagam menos portagem passam a incluir os que têm peso bruto inferior ou igual a 2.300 quilogramas e altura ao primeiro eixo até 1,30 metros.





  • 2002 - 2018 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT