A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Hospital de Viseu alvo de queixa de partido

11-09-2019
 

O Bloco de Esquerda (BE) disse esta quarta-feira (11 de setembro) que vai apresentar uma queixa à Comissão Nacional de Eleições por o partido ter sido impedido de usar o auditório do Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV) para a realização de um debate.

 

Segundo o BE, “o acesso aos dirigentes e aos candidatos foi vedado, através dos seguranças da empresa contratada pelo hospital e com a presença do vogal executivo daquela administração a zonas de acesso público das Consultas Externas e dos Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica”.

Ainda a este propósito, explica um comunicado, o partido solicitou à administração do CHTV o uso do auditório do edifício para um debate sobre a saúde e, “perante a insistência numa resposta ao pedido, o acesso a este auditório foi negado, sendo justificada esta ação com a existência de um ‘Regulamento de Cedência Temporária dos Espaços e Equipamentos do Centro Hospitalar Tondela Viseu’".

“Para o Bloco de Esquerda, é óbvio que há nestas atitudes um comportamento pouco ético e antidemocrático, que extravasa a legalidade”, remata o partido.

Perante a recusa, o BE teve de mudar de local para a realização do debate, sendo que vai realizar na quinta-feira (dia 12) a sessão "A Saúde que Queremos" na Rua Formosa, no Faces Bar, às 17h30.

O Jornal do Centro contactou a administração do CHTV, que informou que ao grupo de militantes do Bloco de Esquerda foi transmitido que nada havia a opor à ação de campanha, quer na entrada principal do edifício quer na entrada das consultas externas e respetivos átrios.

No entanto, por salvaguarda do normal funcionamento do hospital, das boas práticas de saúde e por razões de privacidade dos doentes, a administração disse ter resguardado as áreas de internamento, consultas, exames, serviços farmacêuticos, laboratórios e imagiologia.

Quanto à solicitação para a utilização do auditório, a administração do CHTV respondeu, que, conforme o regulamento do espaço, não era autorizada a cedência do espaço para a realização de toda e qualquer atividade de caráter político.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT