A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Novo presidente da AIRV quer "um coro e não um solo" na região de Viseu

AIRV, tomada de posse ór
15-01-2018
 

 

 

A concertação estratégica vai ditar o “êxito” ou o “fracasso” e o novo presidente da AIRV (Associação Empresarial da Região de Viseu), João Cotta, apelou à união para, nos diferentes níveis de poder, as vozes “gerarem resultados e influenciarem favoravelmente as políticas públicas”. Uma mensagem que João Cotta deixou na tomada de posse enquanto novo presidente da AIRV, associação que este ano faz 35 anos. Para o presidente dos empresários, para a região dar o salto qualitativo e quantitativo é necessário “investimento público e redução de custos logísticos”.

“Temos muitos poderes na nossa região, cada um deles com muito pouco poder real, como a história nos tem mostrado. O poder não pode ser um fim em si mesmo, mas deve ser um meio de servir os outros. A nossa região tem problemas maiores, que nenhuma pessoa, nenhum partido, nenhuma autarquia, nenhuma instituição por si só consegue resolver”, diagnosticou João Cotta. Como exemplos apontou a falta de uma universidade, a falta de uma autoestrada Viseu/Coimbra e, em vez disso, “um IP3 indigno e assassino”, a falta da via-férrea e o encerramento de serviços públicos.

“Podemos ser um coro e não um solo, mas afinado”, sustentou.

Para João Cotta, para uma região que se quer exportadora, é necessário reduzir os custos logísticos. “Necessitamos de investimento público nas acessibilidades regionais, na ligação de Viseu a sul por autoestrada, na via-férrea, na ligação aérea e na redução das portagens. O que sabemos é que o acesso das empresas, fácil e próximo, ao transporte ferroviário, catapultará a nossa competitividade e capacidade de atração”, frisou, lembrando que políticas fiscais impactantes e de longo prazo, que contribuam para o investimento empresarial e a fixação das pessoas, são necessárias.

No início de um novo mandato, o presidente da AIRV, que já exerceu estas funções, realçou o papel desta associação que, “por mérito próprio, conquistou o seu lugar de respeitada associação empresarial da região de Viseu e de parceiro de desenvolvimento regional” e anunciou a criação do Portal da AIRV.

No desenho que fez sobre o tecido empresarial, lembrou que este é composto esmagadoramente por empresas de dimensão muito pequena, com reduzida massa crítica.

“A nossa região tem uma produtividade baixa e extremamente dependente das empresas âncora da nossa região. Vamos criar o Portal da AIRV, para todos os associados promoverem os seus produtos e serviços, quer para os outros associados, quer para o mundo”, sustentou.





  • 2002 - 2018 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT