01 out
Viseu

Região

Onda de calor em julho de 2020. Mas este não foi o ano mais quente em Viseu

por Redação

15 de agosto de 2020, 08:30

Foto Arquivo Jornal do Centro

CLIPS ÁUDIO

Classificado como “extremamente quente” pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o mês de julho de 2020 tornou-se no ano mais quente desde 1931.

Mesmo com registos de baixas temperaturas nos três primeiros dias do mês, registaram-se temperaturas acima da média nos dias 5, 6, 7, 16 e 17 com valores superiores a 35ºC.

No distrito de Viseu, a onda de calor registou-se durante 16 dias. Entre o dia 9 e 18 de julho e depois entre os dias 22 ao 27, altura em que foram registadas as temperaturas mais altas.

Viseu teve uma média de 17.1ºC em relação à sua temperatura mínima e uma média de 32.1ºC de temperatura máxima.

No dia 3 de julho apontou como temperatura mínima absoluta 9.7ºC. Nos dias 17, 18 e 29, a temperatura máxima absoluta atingiu os 35.8ºC.

Mas este não foi o mês de julho mais quente dos últimos anos. Nos últimos dez anos, a temperatura mais elevada foi em julho de 2013 (39,9 graus). Em 2016, os valores tambem foram elevados e atingiram os 37,3 graus.

Tendo em conta a informação disponibilizada pelo IPMA, o mês mais quente de julho ocorreu em 1945. A titulo de exemplo, na Serra do Caramulo registaram-se 42,7 graus.

De regresso a 2020, e tendo em conta o território nacional, a temperatura média do ar esteve nos 35,8 graus, quase mais 3 que no ano anterior. Julho foi considerado, pelo IPMA, o mês mais quente desde 1931. Os distritos de Braga, Santarém, Alentejo, Algarve e Lisboa sentiram as temperaturas mais altas com valores acima dos 42ºC.


 

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts