A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Provedor de saída da Misericórdia de Vouzela

Edição de 18 de outubro de 2019
19-10-2019
 

O mês de novembro vai marcar o fim de um ciclo na Misericórdia de Vouzela. Eugénio Lobo, que há 40 anos desempenha as funções de provedor da Santa Casa, vai deixar o cargo. Não se vai recandidatar a um novo mandato.

Quem vai entrar na corrida é Luís Alcides, ex-vereador (PSD) na Câmara Municipal. Ao Jornal do Centro, diz que a ideia de se candidatar foi “ponderada” e “já vem de alguns anos”, dada a necessidade de a instituição social ser “renovada” e de “haver um rejuvenescimento das equipas”. A candidatura surge também de uma vontade manifestada por António Simões, antigo médico de Vouzela e que foi durante anos irmão da misericórdia.

“Avanço pelo repto que tive e pela necessidade que se verifica do rejuvenescimento dos órgãos da instituição e de todas as metodologias e pelo projeto grandioso que é aquela casa”, salienta, acrescentando que o projeto que lidera está “alicerçado em três pilares fundamentais”. “O primeiro é a excelência do serviço, aquela casa tem que ser conhecida pela excelência, o outro é a motivação e o bem-estar dos colaboradores, tudo alicerçado numa situação financeira tranquila e equilibrada”, explica.

Luís Alcides, que é membro do Conselho Fiscal, assegura que as contas da misericórdia estão em ordem e realça que o atual provedor geriu a instituição “sempre com muito equilíbrio e na procura da estabilidade financeira”.

O candidato a provedor quer que a Santa Casa tenha “uma maior proximidade com a terra, com a vila, com as pessoas e uma abertura maior à sociedade. Queremos que seja uma referência local e regional. Queremos melhorar e atingir a excelência em todas as áreas e que a misericórdia preste melhores serviços às populações”, defende, adiantando que tem ideias e projetos para todas as valências.

Luís Alcides recusa, no entanto, revelar pormenores porque ainda está a construir o programa de candidatura. Da sua lista só é ainda conhecido um nome, o do médico Fernando Tavares, diretor do Centro de Saúde de Vouzela, que é candidato à mesa, cargo que ocupa atualmente.

Piscar de olho não resultou

O antigo autarca e bancário revela que ainda tentou convencer Eugénio Lobo a juntar-se à sua equipa, mas sem sucesso. Apesar de tudo, ainda não desistiu dessa hipótese.

O atual provedor está há 40 anos no cargo e é na região um dos mais antigos a exercer a mesma função. Ainda assim Luís Alcides recusa afirmar que Eugénio Lobo está agarrado ao poder. Entende que essa é uma expressão “muita dura”. “A pessoa em causa tem um trabalho muito grande naquela casa e terá uma preocupação com o futuro da instituição. Essa conjugação de factos e a própria idade levam a que as cedências sejam menores e que a ideia de renovação seja menos aceite”, afirma, realçando que sempre quis que “o provedor atual saísse com dignidade e com o respeito que merece”.

“Para mim não faz diferença”

Com 90 anos, Eugénio Lobo revela ao Jornal do Centro, sem rodeios, que não se vai recandidatar ao cargo. Diz que “já chega” e que precisa de “descanso”. O responsável não esconde que foi abordado por Luís Alcides, considerando todavia “lamentável” a atitude do candidato que “andou a dizer às pessoas” que ele não ia concorrer. “Ele falou comigo para passar para o Conselho Fiscal e eu disse-lhe que não. Depois pus a hipótese de eu ficar como provedor e ele como vice-provedor executivo, mas ele não quis”, conta.

“Para mim não faz diferença. Depois se verá o que vai acontecer. Quando eu tomei conta da misericórdia não havia dinheiro, a casa estava tesa e tinha dívidas. Hoje não tem dívidas, está tudo pago e tem dinheiro e portanto hoje é fácil gerir a misericórdia. Agora o que é preciso é que não se estrague o dinheiro. Vamos lá ver o que vai acontecer”, refere.

Eugénio Lobo não vai entrar na corrida pela Santa Casa de Vouzela e garante que também não vai apoiar, nem patrocinar nenhuma candidatura.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT