A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Viseu vai ter descontos nos passes para os transportes públicos

 

Almeida Henriques

Presidente da Câmara de Viseu


 

Almeida Henriques lança um desafio ao Governo


 

Almeida Henriques fala sobre as trotinetes no MUV


 

José Gomes Mendes

Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade


 

José Gomes Mendes rejeita as críticas à medida do Governo sobre os passes dos transportes


 

José Gomes Mendes elogia o MUV


20-03-2019
 

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, anunciou esta quarta-feira (20 de março) que o concelho vai ter descontos nos passes sociais dos transportes públicos. O anúncio foi feito durante o evento “O Futuro da Mobilidade nas Smart Cities”, na Pousada da cidade.

Segundo o autarca, a redução vai rondar entre os 23 e os 25 por cento. O assunto vai ser discutido na próxima reunião do executivo municipal, marcada para quinta-feira (dia 21).

Almeida Henriques acrescenta que os descontos vêm no seguimento “do apoio nacional aos passes lançado pelo Governo”. “Não quero deixar de referir positivamente este passo dado, que está a beneficiar não só as duas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto mas também territórios de baixa densidade”, frisa.

Aproveitando a presença do secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, o autarca deixou um desafio ao Governo.

“Era talvez importante lançar um passe para a coesão territorial. Esta lógica do ‘on demand’ é demasiado importante. Quem está em Lisboa não o sente, mas para quem está em Barreiros e Cepões, em Côta, em S. Pedro de France ou noutros territórios como aldeias isoladas é muito relevante ter acesso ao transporte público”, afirma.

Almeida Henriques propõe que o passe para a coesão fosse compatibilizado com o transporte a pedido, que será lançado em Viseu pela Câmara.

Para já, este serviço vai ser cobrado com o preço de bilhete acrescido de 50 por cento. “Em cada freguesia, as pessoas têm de se organizar num mínimo de grupos de quatro para que possam ter acesso ao transporte a pedido, mas é necessário também pensar no passe para a coesão”, explica o presidente da autarquia viseense.

Em Viseu, também será possível usar trotinetes

Na conferência “O Futuro da Mobilidade nas Smart Cities”, o responsável apresentou ainda o novo sistema de transportes públicos de Viseu, o MUV, que vai entrar em funcionamento em abril.

Almeida Henriques revela que uma das novidades passa pela possibilidade de utilização de trotinetes, mas não sem regras.

“Não queremos trotinetes espalhadas pelas ruas. Queremo-las devidamente estacionadas nos sítios onde têm de estar e com limitações à sua circulação nos espaços dedicados às pessoas para andarem de pé, designadamente com mecanismos eletrónicos que limitam o facto de elas poderem andar”, avisa.

Governo diz que descontos nos passes são para o país inteiro

Já o secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Gomes Mendes, garantiu que os descontos nos passes dos transportes públicos vão ser válidos para todo o país.

“A partir de 1 de abril, 85 por cento da população beneficiará de uma ou qualquer forma de redução do preço do seu transporte em sistemas regulares. Os restantes arrancarão com certeza até 1 de maio”, enuncia.

O governante rejeitou ainda algumas das críticas feitas a esta medida do Governo, afastando qualquer pretensão eleitoralista.

“Alguns dizem que é o interior a pagar para as pessoas de Lisboa e Porto poderem ter transportes mais baratos. Ora, acho que este é um ataque direto ao princípio de solidariedade porque era a mesma coisa que nós dizemos que as pessoas do litoral estão ilegitimamente a financiar as consultas médicas ou as portagens no interior. Isso não existe”, diz.

José Gomes Mendes teceu ainda elogios ao MUV. “Esta é uma boa utilização dos recursos públicos. É um exemplo que é claramente inspirador para o país e assim venham outros municípios a seguir este exemplo e a responder às necessidades dos cidadãos”, enaltece.

Na conferência, o secretário de Estado afastou ainda o risco de caos nos transportes públicos por causa do aumento da frequência de passageiros motivado pelos novos descontos nos passes sociais.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT