08 Jul
Viseu

Região

Câmara de Viseu pede reforço da polícia por causa dos ajuntamentos

por Redação

30 de Junho de 2020, 12:06

Foto Igor Ferreira

CLIPS ÁUDIO

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, pediu um reforço de policiamento à PSP e à Polícia Municipal para travar abusos e concentrações de pessoas na cidade.

O autarca considera que o fecho das esplanadas às 23h00, por causa da pandemia, está a trazer outros problemas.

“A falta de opções organizadas estão a levar a que grupos de pessoas, designadamente jovens, se concentrem em determinados espaços”, assinala, acrescentando que os ajuntamentos já provocaram também “algum vandalismo, material destruído durante a noite, excesso de lixo e, nalguns espaços, comportamentos que não são adequados”.

Almeida Henriques deixa ainda um apelo. “Apelo ao civismo, porque Viseu sempre foi uma cidade extremamente cívica e não podemos deixar de continuar a manter essa marca”, reforça.

O encerramento de espaços de diversão, nomeadamente as esplanadas, às 23h00 está a ser alvo de várias contestações. O presidente de delegação de Viseu da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP). Jorge Loureiro, acredita, por exemplo, que a abertura de bares e discotecas pode ajudar a travar novas infeções.

“Os setores da noite continuam a pagar uma fatura penalizada, com todas as consequências muito negativas para a atividade económica gerada neste ramo que é muito importante para a economia”, alerta o empresário.

Jorge Loureiro recorda ainda que a AHRESP já entregou ao Governo uma proposta para que os espaços de diversão noturna possam abrir com toda a segurança.

Recentemente, Almeida Henriques defendeu que os bares deviam estar abertos até mais tarde na cidade, para evitar mais ajuntamentos de pessoas.

 

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts