21 out
Viseu

Lifestyle

Sete museus no distrito de Viseu para visitar com a família e amigos

por Redação

18 de outubro de 2020, 08:00

Foto Arquivo Jornal do Centro

Descubra as nossas sugestões de Museus de Viseu e encontre um mix imperdível de conteúdo cultural da região. Tratam-se de ofertas culturais e históricas para visitar na companhia da sua família ou amigos

CLIPS ÁUDIO

Museu Almeida Moreira em Viseu

 

Francisco Almeida Moreira foi um dos maiores percussores da cultura da região de Viseu no século XX, assim como fundador e diretor do Museu Grão Vasco. Em testamento, instituiu Viseu a herdeira da sua habitação e das suas coleções, para que o Município fizesse dela casa-museu. Neste espaço encontram-se obras da sua coleção privada, de autores como Silva Porto, Marques de Oliveira, José Malhoa, Columbano e António Ramalho. 

A coleção de maior dimensão do Museu é constituída por peças de cerâmica, com exemplares relevantes dos vários centros de produção de faiança do território nacional.

 

Museu História de Viseu

 

Em plena Rua Direita, uma das artérias mais emblemáticas da cidade, encontramos o novo espaço museológico de Viseu - “a primeira encarnação” do Museu de História da Cidade! Neste espaço, apresentam-se os “Ícones de Viseu – O Despertar do Museu”, a primeira exposição do projeto do Museu de História da Cidade que vai proporcionar várias viagens pelos 2.500 anos de história de Viseu, através da apresentação de alguns dos seus mais importantes ícones. Um local repleto de memórias onde podemos contemplar o passado, presente e futuro de Viseu.

 

Museu do Vinho de São João da Pesqueira

 

O Museu do Vinho de S. João da Pesqueira, cuja temática se foca no vinho e na vinha, dá ênfase aos produtos e atividades da região do Douro.
A sua implantação neste concelho, e na vila de S. João da Pesqueira, é resultado da sua centralidade na Região Demarcada e do seu forte contributo na produção do vinho, sendo o maior produtor da região e detentor da maior área classificada como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Este museu, além de uma exposição permanente ligada à temática do vinho, contempla uma sala de provas, uma loja de vinhos, um wine-bar e outros espaços expositivos e culturais, dando cumprimento ao desígnio do “museu de território”, sendo por esse motivo um nó da rede que está a ser tecida pelo Museu do Douro.

 

Museu Serpa Pinto em Cinfães

 

Na envolvente ao jardim e com o mesmo nome do ilustre Explorador Cinfanense, o edifício de traça pública e que outrora serviu de Posto da Guarda e Cadeia, foi reorganizado num espaço de promoção e partilha da vida de Serpa Pinto, com interpretação e exposição estática da história e do modo de vida, astuto e corajoso, do Homem que veio a atravessar o continente Africano. O espaço cultural acolhe de forma permanente duas coleções locais: a investigação arqueológica do Concelho de Cinfães, e a história e vida do General Alexandre Serpa Pinto.

A primeira, reflete um conjunto de peças que têm vindo a ser encontradas em escavações e intervenções no território do Município e que, de forma atrativa e convincente, traduzem os milénios de história de ocupação destas terras: desde os Celtas aos Romanos, assim como a recente evolução da época românica.

A segunda reflete, com orgulho e emoção, a história e vida do heroico explorador durante as expedições a África, com um vasto espólio resultante da aquisição municipal da casa que outrora residia.

 

Museu de Lamego

 

Localizado no centro histórico da cidade, o Museu de Lamego foi fundado em 1917, num edifício, do século XVIII, que foi palácio episcopal. Pertence ao restrito número de museus centenários, cuja criação reflete os efeitos da aplicação da Lei de Separação do Estado das Igrejas (1911), que sucedeu à implantação da República Portuguesa. Com um acervo verdadeiramente eclético, possui coleções de pintura, tapeçaria, mobiliário, ourivesaria, paramentaria e meios de transporte, que faziam parte do recheio do antigo palácio, complementadas, mais tarde, por um conjunto de capelas revestidas em talha dourada, espécies arqueológicas, cerâmicas, gravura, desenho e fotografia.

O núcleo de tapeçaria flamenga, tecida em Bruxelas, na primeira metade do século XVI, os painéis que Vasco Fernandes (Grão Vasco) pintou para a catedral de Lamego, na mesma época, os painéis de azulejos do século XVII e uma arca tumular medieval, classificados como Tesouros Nacionais, fazem parte do conjunto de maior relevância, numa coleção que é cronologicamente mais abrangente, com exemplares datados entre o século I e o XX.

 

Museu Arqueológico de Vila Nova de Paiva

 

O Museu Arqueológico do Alto Paiva é um espaço de nova geração onde se conta a história do território abrangido pela bacia do Rio Paiva, desde as suas mais longínquas origens até à Época Moderna. Aqui o Tempo é o elemento condutor do discurso museográfico e tema introdutório ao museu. É através da linha imaginária do Tempo que se conta a história do território.

Neste espaço museológico as peças contam histórias, adquirem sentido quando entendidas na sua dimensão antropológica. Respondem-se a perguntas simples, mas cruciais: quando foram feitas? Quem as fez? Para que as fizeram?

Este museu tem uma preocupação especial com os aspetos pedagógicos, recorrendo a um conjunto de suportes que ajudam na interpretação da informação, como por exemplo a ilustração, reconstituições de monumentos ou réplicas de peças arqueológicas. Os ambientes são intimistas, convidando os diversos públicos a percorrer milhares de anos de história.

 

Museu do Imaginário Duriense de Tabuaço

 

O Museu do Imaginário Duriense, foi inaugurado em Janeiro de 2009 e visa representar o primeiro dos onze núcleos museológicos que o Museu do Douro ambiciona criar na Região Demarcada do Douro.

Na sua essência, o museu Duriense, pretende ser um espaço de divulgação e preservação de todas as manifestações do imaginário tradicional do Douro, tanto na vertente do património imaterial herdado (lendas, tradições, cancioneiro, romanceiro), como na vertente da utopia e da imaginação das novas gerações. A sua ligação a espaços de referência de lendas e tradições pretende alargar a ação do museu ao território duriense, através de roteiros de visita e evocação. Um espaço que convida a visita de toda a família.

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts