A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Jorge Coelho: O investimento público deve alavancar o investimento privado

Conversa Central, Jorge Coelho, fim de semana
 

Conversa Central com Jorge Coelho

Programa completo


20-01-2019
 

Esta Conversa Central foi gravada na quarta-feira 16 de janeiro, um dia depois do parlamento britânico ter chumbado o acordo com a União Europeia para um Brexit controlado. Este é um assunto que vai ter reflexos na vida de todos os europeus… O que é que aí vem?

Não devem vir coisas boas. É um momento muito grave para a construção europeia.
Registo com agrado que o Governo português esteja atento e procure minimizar os efeitos para as empresas, para os portugueses que estão na Inglaterra e para os ingleses que estão em Portugal. A Inglaterra é dos países da Europa com que Portugal tem mais relações comerciais e é preciso cuidar disso.
O grande responsável por esta crise foi o anterior primeiro-ministro britânico, David Cameron, a Grã-Bretanha está numa crise terrível. Estamos perante um grande impasse. Tem que se encontrar uma solução porque uma saída desordenada seria muito grave para a Europa e muito mais para a Grã-Bretanha. Estou convencido que mais tarde ou mais cedo vai ter que se fazer um novo referendo...

O Plano Nacional de Investimentos para as obras públicas, que deverá vigorar até 2030 (PNI 2030), anunciado pelo Governo, serve os interesses do interior do país?

Este plano serve principalmente os interesses do país. Tomáramos nós que todo o investimento público lá previsto seja realizado. Seria um incremento forte no desenvolvimento do país como um todo. Portugal precisa desse investimento porque um país como o nosso precisa de um forte investimento público que alavanque o investimento privado. O PNI ainda vai ser discutido na Assembleia da República e é bom que seja aprovado pelos outros partidos, e em especial pelo PSD, para que não aconteça, como no passado, de cada vez que muda o Governo alteram-se as prioridades das principais obras públicas. Para além do plano, é importante que uma larga maioria o apoie e que depois se comece a concretizar…

Mas serve o interior do país?

Há lá muita coisa destinada ao interior do país, mas tal como no resto do país é necessário que o investimento público seja indutor do investimento privado. Criar condições para que os investidores privados venham para o interior do país não está neste plano, mas outras medidas, algumas delas reivindicadas pelo Movimento do Interior. São várias, algumas, poucas, já concretizadas pelo Governo, mas são propostas para três legislaturas ou seja doze anos. São sinais positivos, mas vamos ver se são só sinais ou se é do que o país precisa como um todo e do interior em particular…

No PNI vem pelo menos a futura ligação ferroviária Aveiro - Mangualde. É um dos sinais positivos?

Isso já é uma discussão mais complexa… Nessa área houve uma alteração significativa porque há fundos comunitários para investir na ferrovia. Há já muitos concursos lançados. A concretização dessa ligação será uma boa ajuda para captar investidores.

O presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado, a propósito do PNI 2030, veio dizer que este era mais um plano inclinado para o litoral. Uma vez que previa pouco investimento para o interior….

Não é o investimento público em infraestruturas que vai resolver os problemas do turismo em Portugal. Dá uma ajuda, mas tem que ser uma estratégia global ligada a muitas mais coisas. Felizmente na área do turismo tem havido um forte desenvolvimento, mesmo na zona centro, mas precisamos mais. Há notícias nesse sentido todos os dias. Viseu tem mostrado como com uma estratégia coerente ligada ao turismo, cultura, gastronomia, pode contribuir para o desenvolvimento da região. Isso precisa ser alargado porque Viseu também necessita dos outros concelhos à volta para ter uma oferta diversificada. 

Outros assuntos tratados na Conversa Central: Os reflexos da crise no PSD sobre o futuro político do país e o fim do programa Quadratura do Círculo da SIC Notícias





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT