29 out
Viseu

Região

Violação e roubo com ameaças fazem disparar criminalidade grave no distrito de Viseu

por Redação

01 de julho de 2020, 17:16

Foto Arquivo Jornal do Centro

Concelho de Viseu tem quatro vezes mais ocorrências que Tondela. São três os municípios "mais seguros", aponta Relatório

CLIPS ÁUDIO

A violação, o roubo na via pública e os homicídios e tentativas de homicídio foram os crimes mais participados no distrito de Viseu quando se fala em criminalidade violenta e grave. Números que constam do Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) agora divulgado e que indicam que Viseu foi, no ano passado, o segundo distrito do país, onde mais cresceu este tipo de crime. Casos reportados à PSP, GNR e Polícia Judiciária.

De acordo com as autoridades, as violações acontecem em contexto de violência doméstica em casal, mas também há ocorrências em jovens. Já o roubo na via pública é o resultado da ação, normalmente, de grupos de duas ou três pessoas que sob ameaça de agressão ou faca exigem a carteira ou outros valores. Grupos que, assinalam as autoridades, são muitas vezes de fora dos locais onde estão a atuar.

Em Viseu e Lamego, por exemplo, as duas cidades abrangidas pelo policiamento da PSP, foram detetados e detidos indivíduos de origem romena e outros que já estavam referenciados por roubos em outras zonas do país. “Há picos”, explica o comandante da PSP, Vítor Rodrigues, que ressalva que o roubo por esticão até teve uma diminuição.

“Na nossa área de atuação, a criminalidade grave aumentou sensivelmente, mas não é expressiva. Estamos a falar de 65 casos registados, quando em 2018 foram 57. Por outro lado, a criminalidade geral até baixou em cerca de cinco por cento”, clarifica o comandante.

 

Os números do distrito

 

De acordo com os dados do Relatório, nas GNR, PSP e PJ, foram reportados 167 situações de criminalidade grave, mais 40 do que o ano anterior (31 por cento). Este foi o maior aumento desde 2014. O ano em que o crime violento e grave mais expressão teve foi em 2013, com 235 casos reportados.

Segundo o Relatório, e de novo em 2019, os crimes com maior gravidade e com maior aumento na região foram, então, os roubos na via pública (46 casos reportados), os roubos por esticão (29), as ofensas à integridade física voluntária e grave (14) e as violações (14), crime que comparativamente a 2018 teve um aumento de 40 por cento.

No distrito de Viseu, em 2019 também subiu a chamada criminalidade geral, que cresceu 2,1 por cento. Foram registadas 8.201 participações, mais 172 que no anterior.

A violência doméstica aparece à frente no número de casos reportados, com 799 denúncias às forças policiais. Registaram-se também 674 ofensas à integridade física e 614 crimes de condução sob o efeito de álcool.

Na análise por concelhos, Viseu é o que regista mais crimes (2510 ocorrências), tem quatro vezes mais participações que Tondela, com 618 crimes. Mangualde soma 520 participações. Os concelhos com menos criminalidade são Penedono, Tabuaço e Sernancelhe com 90.

E há um crime que baixou de 2018 para 2019. Foram os fogos postos que conta baixaram quase uma centena de um ano para o outro. Em 2019 foram contabilizadas 206 casos, menos 99 que em 2018.

 

Ouça e trabalhe ao mesmo tempo

Destaques

Podcasts