Geral

24 de 07 de 2021, 17:43

Diário

A candidatura da Iniciativa Liberal vai andar com a campanha às costas

Fernando Figueiredo diz que o espaço da candidatura estará “onde houver um problema de um viseense"

Fotógrafo: Igor Ferreira

A Iniciativa Liberal de Viseu inaugurou, este sábado (24 de julho), a sua sede de campanha itinerante ‘Viseu Mais Liberal’ para as eleições autárquicas deste ano. A ideia é simples: monta-se em qualquer localidade e desmonta-se para seguir para a próxima. Ao todo, a candidatura gastou 116,96 euros nesta nova forma de se fazer campanha.

Em declarações ao Jornal do Centro, o candidato a Viseu pela Iniciativa Liberal, Fernando Figueiredo, disse que o espaço da candidatura estará “onde houver um problema de um viseense e onde estiverem os viseenses é onde nós estaremos”.

Além disso, “queremos inaugurar uma nova forma de fazer política, não aquela política das capelinhas, em que é habitual visitarem-se todas as associações recreativas, de comerciantes, empresarial, os clubes. Vamos acompanhar essas pessoas ao longo dos quatro anos. Não vamos lá agora fazer uma visita para voltar lá daqui a quatro anos a pedir novamente o voto. Essa não é a nossa política”, acrescentou.

Em Viseu, a Iniciativa Liberal vai concorrer a nove freguesias “em função daquilo que é o nosso eleitorado natural” até porque “os nossos recursos também são parcos, não temos gente como têm os partidos históricos para constituir todas essas equipas que são necessárias nas freguesias”.

Mas, é na juventude que está a aposta para a Assembleia Municipal. Pedro Ferreira, de 25 anos, acredita que o facto de ser jovem “não é necessariamente um fator positivo ou negativo por si mesmo, acho que a aposta numa pessoa jovem vem do facto de querermos mostrar que os jovens também têm interesse na política”, além de querer modernizar e introduzir “uma certa juventude” na instituição e na forma de se fazer política.

Até 26 de setembro, a campanha “Viseu Mais Liberal” vai fazer sentir-se a nível digital, tanto nas ruas, como nas redes sociais, “com enfoque na batalha das ideias e promovendo eventos presencias e remotos dispersos pelo concelho”, abrangendo todas as temáticas do programa eleitoral.